Artigo semanal: Trabalho rural e agrotóxicos

    No artigo desta semana, Rogério Ávila e colaboradores(as) investigaram os agrotóxicos utilizados na microbacia do Córrego Água Limpa, Município de Campos Altos (Minas Gerais – Brasil), bem como a prática de uso desses produtos pelos trabalhadores rurais locais.
Os resultados demonstraram que dentre os agrotóxicos empregados, o Dissulfan apresenta o maior grau de periculosidade. Apenas três entrevistados declararam utilizar todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e três respeitam o tempo de carência. Os trabalhadores que já sentiram algum sintoma ou mal-estar, após ou durante a aplicação dos agrotóxicos, são aqueles expostos por maior período de tempo a produtos com maior toxicidade e sem as devidas medidas de proteção. Conclui-se que a falta de informações sobre os efeitos nocivos dos agrotóxicos, o não uso de EPI, bem como o desrespeito ao tempo de carência dos produtos constituem os fatores determinantes dos casos de intoxicação e prevalência de sintomas.

Leia o artigo na integra clicando aqui!

Boa semana!

Comitê DF da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida

Anúncios
Esse post foi publicado em Agrotóxicos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s