Ministério flexibiliza proibição de pulverização aérea

Vejam o discurso do Blairo Maggi.. Como disse nosso leitor Eduardo, mentiras faladas repetidamente parecem verdades…

Da redação do Jornal Mídia News

Após portaria em conjunto com o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), que proibia a aplicações aéreas de agrotóxicos para as culturas de algodão e soja, o Mapa (Ministério da Agricultura) anunciou, nessa segunda-feira (17.12), medidas que flexibilizam o uso dos herbicidas Imidacloprido, Tiametoxam, Clotianidina e Fipronil em lavouras.

Durante reunião da Comissão de Agricultura, nesta manhã, o senador Blairo Maggi disse considerar a medida como ‘o retorno do bom senso ao Governo Federal’.

“Se quem fez essa portaria tivesse tido esse bom senso, teríamos evitado todo esse desgaste. Os agricultores, os usuários desses produtos, não usam porque querem, usam porque é necessário. No nosso país, de clima tropical, se não tivermos um combate às pragas, não conseguiremos produzir como produzem países os da Europa e Estados Unidos. É necessário o uso desses herbicidas no Brasil”, disse Maggi.

Blairo explica que somente ontem, após intervenção da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmman, o Governo Federal compreendeu a ‘gravidade’ em tomar medidas radicais que afetam segmentos importantes para a economia nacional.

“Na época que foi baixada essa Portaria eu falei que iam eliminar do mapa a produção de algodão do país. Ontem, por fim, chegamos a um termo que queríamos junto ao Governo e agora vamos estudar, então, os produtos que devem ser retirados”, afirmou o senador.

Ele disse ainda que não quer “discutir com a ciência, com os fabricantes, nem com os ambientalistas”.

“Se for para prejudicar as abelhas ou qualquer outro inseto, não vamos nem discutir, não tem problema porque temos o entendimento de que não deve ser usado. O fato é só um: a retirada desses produtos deve ser feita de forma gradual. Se eu tiro um produto ‘A’ eu tenho que substituir por um produto ‘B’, e nas mesmas condições de preço, qualidade e fornecimento sem interromper um procedimento, uma sequencia de trabalho que vinha sendo feita”, argumentou.

De acordo com a proposta apresentada pelo Mapa, as aplicações de produtos que contêm os agrotóxicos serão flexibilizadas de acordo com o ciclo de cada região do País, e permitida no período após a floração das culturas, quando não há mais visitação por abelhas.

A proposta foi construída conjuntamente com o Ibama e os produtores. A regulamentação deverá ser publicada no Diário a Oficial da União (DOU), por meio de Instrução Normativa (IN), assinada pelo Mapa e pelo Ibama, nos próximos dias.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Agrotóxicos e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s