Agrotóxicos na água podem ser causa de alergias

Estudo americano relaciona aumento de casos alérgicos a componente químico presente em pesticidas.

Notícia da BBC

Um estudo publicado na revista americana Anais de Alergia, Asma e Inmunologia chama a atenção para o aumento da incidência de alergias a alimentos nos Estados Unidos, e diz que agrotóxicos usados para purificar a água podem ser a causa do problema. Segundo a pesquisa, já são 15 milhões de pessoas que sofrem de alergias alimentares no país.

Entre as causas principais estaria uma alta presença de diclorofenóis, substância química usada em agrotóxicos em plantações e para purificar a água distribuída na rede de tratamento.

“Nossa pesquisa mostra que altos níveis de agrotóxicos que contêm diclorofenol podem diminuir a tolerância alimentar em algumas pessoas, causando alergias alimentares”, diz a alergista Elina Jerschow, da Associação Americana de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI, na sigla em inglês).

“Este químico é encontrado com frequência em agrotóxicos usados por fazendeiros, em produtos para controlar insetos e pragas, e na água tratada”, acrescenta.

Estudo relacionou aumento de casos de alergia a agrotóxico usado para purificar a água (Foto: AFP/BBC)
Estudo relacionou aumento de casos de alergia a
agrotóxico usado para purificar a água (Foto: AFP/BBC)

De 10.348 pessoas que participaram de um levantamento do governo em 2005 e 2006, 2.548 tinham altos níveis de diclorofenóis na urina e 2.211 foram incluídos na pesquisa da ACAAI. Neste segundo grupo, 411 tinham alergias alimentares e 1.016 tinham alergias a elementos do meio ambiente.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças americano diz ter registrado um aumento de 18% no número de casos de alergias entre 1997 e 2007. As mais comuns são as intolerâncias a leite, ovos, amendoins, trigo, castanhas, soja, peixe e frutos do mar.

“Estudos prévios mostraram que tanto as alergias alimentares quanto aquelas ligadas a poluição ambiental estão aumentando nos Estados Unidos. Os resultados do nosso estudo sugerem que essas duas tendências podem estar conectadas, e que o elevado uso de agrotóxicos e outros químicos está associado com uma maior incidência de alergias alimentares”, explica a médica que chefiou o estudo.

E a equipe avisa que evitar tomar água da torneira pode não ser a solução. “Outras fontes de diclorofenóis, como frutas e vegetais tratados com agrotóxicos, podem ter um papel mais representativo para causar alergias”, disse Jerschow. Os sintomas de alergias podem variar de uma leve irritação a reações que podem colocar a vida em risco, incluindo um choque anafilático.

Anúncios
Esse post foi publicado em Agrotóxicos e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Agrotóxicos na água podem ser causa de alergias

  1. Ainda que fosse verdade que alguns agrotóxicos PODEM causar alergia em ALGUMAS pessoas, isso não seria justificativa para o seu banimento. Pessoas são alérgicas a camarão, a gluten, a lactose, a castanha de caju, a pena de ganso, a poeira, ao frio, a corantes, entre milhares de outros agentes chamados alergenos.E nem por isso prega-se a proibição do consumo de camarão, da castanha e de milhares de outros produtos Trata-se de reação individual, perfeitamente controlavel e tratável.

    • campanhadf disse:

      Só é importante frisar que não são casos individuais. Cerca de 25% dos participantes da pesquisa apresentaram os sintomas. E se isso não é o bastante para o banimento, falemos dos casos de câncer, mal formação gênica, problemas neurológicos, problemas fisiológicos, etc, etc..

      • Os sintomas alegados não estão associados inequivocamente a agrotóxicos, como aliás admite o autor. Da mesma forma, não existem estudos científicos sérios que liguem agrotóxicos, aplicados nas doses recomendadas, a casos de câncer, má formação gênica, etc. São hipóteses que, de tanto serem repetidas como sendo fatos, acabam sendo assimiladas como verdades.

      • campanhadf disse:

        Deslegitimar qualquer ação ou estudo que confronte a tese de que os agrotóxicos são nocivos à saúde humana e ao meio ambiente é uma arma amplamente utilizada por quem defende o setor dos agrotóxicos, por isso, Eduardo, sua argumentação não é original.

        Sobre o artigo em questão, uma das responsáveis pelo estudo diz: “Os resultados do nosso estudo sugerem que essas duas tendências podem estar conectadas, e que o elevado uso de agrotóxicos e outros químicos está associado com uma maior incidência de alergias alimentares”. Se a palavra “sugere” é a brecha que justifica a sua argumentação, saiba que todo estudo científico não pode “afirmar conclusivamente” nada, pois todo estudo carrega um grau de incerteza. Questionar isso seria questionar toda a produção científica que vem sendo aplicada há centenas de anos, inclusive a própria ciência que avaliza o uso de agrotóxicos nos alimentos dizendo que “os estudos prévios sugerem que os problemas ocasionados aos seres humanos e ao meio ambiente não são significativos”. Então, como todo estudo não é, via em regra, conclusivo, vamos utilizar a ciência do direito e aclamar o “princípio da precaução”: como os agrotóxicos são “comprovadamente” substâncias tóxicas, não vamos utilizá-los até termos certeza que eles não fazem mal aos humanos e ao meio ambiente.

        Com qual ciência você quer ficar?

        Att.

        Comitê Distrital da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida – DF

      • campanhadf disse:

        Ah, também podemos dizer que de tanto dizerem que “os agrotóxicos, aplicados em doses recomendadas, não fazem mal ao ser humano e ao meio ambiente”, isto pode ser assimilado como verdade?? Onde estão os estudos sérios que comprovam esta sua afirmação (de que os agrotóxicos não fazem mal)?

        Outra coisa: o que é um estudo sério para você? Estudos de rigor científico, feitos com normas amplamente aceitas de investigação científica? Destes temos vários… Pena que a seriedade não seja uma máxima em todos os lados deste debate..

        Att.

        Comitê Distrital da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida – DF

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s