Agricultores de SP reduzem uso de agrotóxico em lavouras de morango

A redução é um bom começo, mas podemos acabar definitivamente com a utilização de agrotóxicos nas culturas de morangos. Vários agricultores já tem feito isso agregando valor, saúde e mais sabor aos frutos.

———————————————————————————————————————————————————-

Caixas com a fruta recebem um rótulo de certificação do Inmetro.

Órgão é responsável pela fiscalização das boas práticas no campo.

Do portal O Globo

A mudança na forma de produzir morangos por produtores rurais de São Paulo tem causado redução no uso de agrotóxicos e aumento na preocupação com o meio ambiente. O resultado na lavoura satisfaz os agricultores. As frutas sustentáveis abastecem apenas os mercados locais.

O agricultor Osvaldo Maziero é um dos seis produtores dos municípios de Jarinu e Atibaia que conseguem produzir morangos com menos agrotóxico. Ele fez vários cursos para mudar o conceito de produção. Nas aulas, o produtor aprendeu técnicas de plantio, manejo, colheita e de pós-colheita.

Maziero, que fica mais atento às variações da plantação, realiza constantes limpezas e anota as aplicações de defensivos, a temperatura ambiente e a adubação. Nos últimos três meses, houve redução superior a 70% na aplicação de agrotóxicos na plantação.

As caixas com a fruta recebem um rótulo para que os clientes entrem em contato com o produtor e outro com a chancela do Inmetro, que faz a validação do órgão certificador, responsável pela fiscalização das boas práticas no campo. A área plantada, com apenas 10% de cem mil pés de morango, ainda é pequena.

Por enquanto, os morangos sustentáveis abastecem apenas os mercados locais. Mas a técnica foi apresentada a pesquisadores internacionais que fazem no Brasil um curso sobre pulverização. Os profissionais são de países da Europa e das Américas Central e do Norte. A caravana contou ainda com representantes do Instituto Brasileiro de Frutas e com representantes da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo. Todos aprovaram o morango certificado.

A produção integrada é uma certificação voluntária. O agricultor interessado tem que seguir um conjunto de normas técnicas e práticas sustentáveis que são verificadas por certificadoras avalizadas pelo Inmetro, Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Anúncios
Esse post foi publicado em Agrotóxicos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s